O projeto “A leitura no aperfeiçoamento do ensino: uma proposta de pesquisa participante” tem como horizonte a melhoria do ensino público, a ser produzida com base no aprofundamento do diálogo entre universidade e escola, considerando a formação inicial e continuada de professores, pela focalização da leitura de textos não mais restritos à linguagem verbal escrita.

Para tanto, assume a incorporação educacional das tecnologias da informação e da comunicação (TIC) como suporte para a aproximação de textos e leituras no contexto escolar, objetivando sua constituição multimidiática: a possibilidade de veiculação de textos tecidos por múltiplas linguagens, assim como os que circulam socialmente.

Não se trata simplesmente de aproximar a escola da mídia ou, muito menos, de promover alternativas de substituição tecnológica, mas de favorecer a apropriação educacional dos novos textos através de novas leituras, como esforço sistemático e trabalho dos sujeitos que pensam e fazem a escola, muitas vezes alijados da formulação de propostas a serem desenvolvidas no seu interior. Assim, o projeto congrega professores em processo de formação inicial, professores em exercício e pesquisadores em torno das práticas de leitura dos/com os alunos. Constitui um modo de formação continuada baseada na pesquisa participante, tendo a Análise Crítica de Discurso como instrumental teórico-metodológico para a compreensão dos sentidos que os textos produzem para os diferentes sujeitos, antes e para além da intervenção autoritária do que já está legitimado, que pode ser repetido para fins de resultado, mas que compromete o próprio sentido do trabalho pedagógico e afasta a todos da leitura crítica potencializadora de uma nova relação com a leitura para a aquisição de conhecimentos.

Em resumo, visa a: (1) contrapor ao “discurso da falta” propostas produzidas a partir da reflexão conjunta sobre as situações concretas de ensino-aprendizagem; e (2) sistematizar um conjunto de condições de produção do trabalho com as TIC, remetendo a apropriações que, instaurando diferenças qualitativas, favoreçam o redimensionamento das práticas de leitura na Escola Municipal República Argentina, tendo em vista a formação continuada de professores, bem como na formação inicial em Pedagogia, através da disciplina Pesquisa e Práticas Pedagógicas, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

UERJ
E.M. República Argentina
Oficina

Quanto aos seus resultados, a pretensão é formalizar e socializar propostas de formação-trabalho docente, construídas na trajetória que parte da prática e a ela retorna pela via da elaboração teórica, focalizando as condições em que foram produzidas. Estas propostas, não generalizáveis, podem ser submetidas a novas “provas práticas”, favorecendo a configuração de trajetórias outras, pela análise dos produtos e da sua reposição como processos, agregando novos sentidos ao trabalho nas/das escolas.